O que é brise?

Anexo Camara dos Deputados
 

Você pode até não saber o que é Brise, mas com certeza já viu vários por aí. É um elemento arquitetônico presente em diversas edificações de Brasília e o nome não tem nada a ver com brisa. Na verdade, no Brasil ele é conhecido assim pela abreviação do nome “brise-soleil“ que em francês significa quebra-sol.

De modo geral, brise pode ser qualquer elemento que sirva como anteparo para a incidência direta do sol, mas sua forma mais conhecida é como um conjunto de lâminas paralelas externas à edificação em frente a uma janela. As persianas e o cobogó podem ser considerados tipos de brises.

Esse eficiente artifício arquitetônico teve seu uso consolidado pelo arquiteto suiço Le Corbusier e é em grande parte inspirado pelos muxarabis da arquitetura árabe.

O brise tenta conciliar dois interesses distintos: garantir a permeabilidade visual do interior para o exterior e ao mesmo tempo proteger contra a entrada da incidência direta da radiação solar. Devido à mudança na posição do sol, tanto diariamente quanto anualmente, os brises devem levar em consideração a orientação de cada fachada para ser realmente efetivo.

Você já reparou que nas torres do Congresso Nacional só existem brises do lado norte? Além disso, nas fachadas leste e oeste não há nenhuma abertura. Isso não é por acaso. O fato de Brasília estar localizada na latitude 15 do hemisfério sul, implica que os raios solares virão mais predominantemente da direção norte, principalmente entre 9 e 15 horas quando o sol está mais alto no céu. Nas primeiras e nas últimas horas do dia o sol está numa posição próxima do horizonte e é quando os raios solares incidem mais perpendicularmente às fachadas leste e oeste no nascer e no pôr do sol respectivamente.

Congresso Nacional

Fachadas sul e norte do Congresso Nacional

Em razão da mudança na posição do sol, basicamente, os brises horizontais são mais indicados para a fachada norte, enquanto que as fachadas leste e oeste são melhor protegidas com brises verticais. A fachada sul também pode precisar de proteção, principalmente se não estiver totalmente perpendicular à direção sul. Dependendo da situação, essa fachada pode ter que lidar com o forte sol do verão que carrega muita radiação térmica inclusive no começo da manhã e no fim do dia e por isso pode necessitar de algum anteparo horizontal ou vertical se for desejado se proteger totalmente da incidência solar direta.

Edifício Camargo Correa

Fachadas norte e sul do Edifício Camargo Correa no Setor Comercial Sul


Incidência solar ao meio dia em Brasília

Efeito de variados brises

 

Infelizmente, nos últimos anos, o brise tem perdido espaço devido à popularização da fachada evidraçada por sua praticidade. Porém, Brasília é uma cidade de clima rigoroso onde permitir a entrada direta de luz é uma decisão arriscada. Mesmo com os vidros mais eficientes disponíveis no mercado será preciso bastante ar-condicionado para compensar tanta absorção térmica.

Fachada PGR

Edifício Sede da PGR sofre com o excesso de exposição ao sol em todas as orientações

Quando os raios solares atingem o vidro, uma parte da radiação térmica adentra o ambiente, outra parte é refletida e o restante é aborvida pelo vidro e reemitida pra dentro. O brise se torna bastante efetivo nessa questão porque pode bloquear totalmente os raios solares reduzindo drasticamente o ganho de calor do ambiente. As persianas internas não apresentam o mesmo efeito porque o calor que ela e o vidro absorvem esquentará o ar interno.

Além de ser ótima ferramenta no controle térmico, o brise possibilita uma grande gama de opções para composição de fachada para edifícios residenciais e comerciais. Muitas obras de Niemeyer apresentam brises verticais móveis que permitem o controle do usuário. O edifício Anexo IV da Câmara dos Deputados é um belo exemplo de como o brise pode pode ser um elemento marcante.

Anexo IV Camara dos Deputados

Fachada principal do Anexo IV Camara dos Deputados

DNIT

Fachada do Edifício do DNIT no Setor de Autarquias Norte

Quando se pretende aplicar a solução do brise num projeto, praticamente não há limites paras as possibilidades. Eles podem ser desenhados especificamente para atender um projeto com peças fabricadas com vários formatos e materiais. Podem ser de concreto fazendo parte da própria estrutura, um ripado de madeira, painéis de fibra de vidro, lâminas de aço, de alumínio perfurado e assim por diante. Mas hoje em dia também existem diversos fornecedores no mercado com soluções prontas e que podem atender necessidades bem variadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>