É possivel economizar na construção?

É bastante frequente recebermos clientes que estão contratando um arquiteto pela primeira vez e aparecem cheios de dúvidas e receios, principalmente em relação ao custo do projeto e execução da obra. Uma das solicitações mais frequentes é: precisamos de um projeto bom, que fique bonito e saia barato para executar.  É possível?

Sim, é possível pensar em uma construção mais econômica! Existem serviços em que a economia só trará transtornos futuros, porém é possível gastar menos em alguns aspectos para tornar o sonho da construção mais próximo da realidade.

Em que vale a pena investir?

Na verdade, o primeiro investimento importante é na elaboração do projeto de arquitetura que é fundamental para iniciar o processo de concretização das ideias, começar a colocar no papel, de maneira organizada todos os desejos e propostas que o cliente tem na cabeça e precisa de ajuda para organizar e a viabilizar a construção desejada. Nesse momento, a questão do orçamento disponível é fundamental para o balizamento de até onde o arquiteto pode ir em relação possibilidade de soluções estruturais, materiais e revestimentos propostos, devendo ser um assunto tratado desde as primeiras reuniões.

A elaboração dos projetos complementares (estrutura, instalações elétricas e hidrossanitárias) também é bastante importante para o resultado final da construção, tanto pelo melhor planejamento do valor a ser gasto, quanto pela segurança e funcionamento da edificação.

É um erro tentar cortar gastos na obra eliminando a sondagem do terreno e a elaboração dos projetos de fundação e estrutura por profissional habilitado. É muito importante também investir nos projetos de instalações elétricas e hidrossanitárias, pois o seu dia-a-dia tranquilo depende do perfeito funcionamento desses sistemas. É um transtorno ter que fazer reforços estruturais após a obra pronta, ter que conviver com a chave elétrica caindo diariamente ao ligar dois chuveiros de uma só vez, ou sofrer com entupimentos de rede de esgoto ou captação de águas pluviais devido a um mal dimensionamento.

Não se pode esquecer que não basta ter apenas os projetos. A obra precisa ser executada conforme as orientações apresentadas, e para isso deve-se estar acompanhado de uma equipe de obras de confiança e com presença constante de um profissional habilitado, que conheça os projetos a serem seguidos. Não contrate a equipe de execução de obras pelo preço mais barato. Pesquise, procure referências no mercado, peça indicações.

Não economize na qualidade dos materiais básicos a serem empregados nas estruturas e sistemas de funcionamento da edificação. Procure adquirir materiais de impermeabilização, fiação, tubulações e cobertura de marcas conhecidas, com qualidade reconhecida de amplo uso no mercado.

Onde é possível economizar?

É possível pensar em uma construção mais econômica a partir da escolha do terreno para a edificação. Terrenos que precisem de grande movimentação de terra para regularização, que exijam uma limpeza mais reforçada (grande quantidade de entulho e cobertura vegetal a ser removida) ou que possuam uma resistência de solo muito baixa normalmente demandam mais gastos na preparação pré-obra e custo da fundação.

Na fase de projeto, é possível diminuir os custos quando consideramos a implantação com melhor aproveitamento do terreno existente, o tipo de solução estrutural mais adequada, a utilização de técnicas construtivas dominadas pela mão de obra local, o uso de materiais de fácil acesso e produzidos nas redondezas, sem muito deslocamento e necessidade de fretes.

Um dos pontos onde é possível fazer maior economia da obra é, sem dúvida, na escolha correta dos materiais de acabamento e revestimentos. Existe uma infinidade de tipos de revestimentos disponíveis no mercado, de qualidade e que podem apresentar um resultado estético muito similar, porém com valores bastante diferentes entre si.

O projeto de arquitetura funciona como um balizador, uma referência a ser seguida para que o resultado fique o mais próximo possível daquele esperado e já bastante discutido entre o arquiteto e ser cliente, porém, não necessariamente os materiais a serem empregados na obra devem ser aqueles especificados no projeto de arquitetura. É possível substituir por outros similares sem perder na qualidade e aspecto estético com o auxílio do autor do projeto.

Em resumo, o valor de uma construção é influenciado por uma serie de fatores, que podem ser combinados a fim de  que o produto final seja viabilizado de maneira mais econômica. A questão é saber onde é possível baixar os custos sem prejuizo à qualidade, funcionamento e segurança da edificação. Procure sempre um profissional habilitado para prestar essas orientações e a probabilidade de acontecerem problemas ao longo do processo será bem menor.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>