Desenho Urbano

16197114609_bfc321b9f6_o

Uma cidade está sempre em crescimento e transformação. As pessoas vão ocupando seus espaços e a trama urbana vai crescendo como se tivesse vida própria. Para ordenar esse crescimento é feito um macro-planejamento da cidade, desenvolvido por um conjunto de profissionais arquitetos e urbanistas, topógrafos, engenheiros, etc que se ocupam de questões como a distribuição de recursos, parcelamento e uso do solo, definição de taxas de ocupação e legislação que normatiza o melhor crescimento das cidades. Com a essa determinação prévia, os terrenos são ocupados com os edifícios, conforme a destinação e legislação de cada área, cujo projeto e intervenção se limita à área do lote, seja ele público ou particular.

Existe, no entanto, mais campo, ou mais uma “camada” na cidade, que corresponde à porção da trama urbana de domínio público, ocupa as áreas entre os lotes e as vias e que muitas vezes não recebe a devida importância. O Desenho Urbano é a disciplina que se ocupa do planejamento dessa “terceira camada” urbana, composta pelos espaços públicos (vias, ruas, calçadas, praças e espaços de lazer) bem como desenvolvimento dos seus equipamentos e mobiliários (sinalização, arborização, iluminação pública, bancos, mesas, lixeiras, telefones públicos, etc.)

5660099032_0edb89469e_o

Nos Estados Unidos e em alguns países da Europa existe, inclusive o curso de “Urban Planner” ou “Planejador Urbano”, separado da cadeira de Arquitetura e Urbanismo, destinado especificamente ao estudo e planejamento desses espaços. No Brasil ainda há muito que explorar no âmbito do desenho urbano e desenvolvimento dos espaços públicos e seus equipamentos.

mobiliario-urbano-2-467x235  big_389147_7348_web_DSC_19521  MOBILIARIO-URBANO-PUBLICO2-525x235

A preocupação com o desenho urbano é fundamental para a melhoria das condições de vida nas cidades, seja pela questão estética e de embelezamento dos espaços, melhor organização de usos e fluxos ou preocupação com o bem-estar e dignidade do cidadão. Ruas, praças e calçadas arborizadas, com pavimentação adequada, garantindo acessibilidade a todos, com iluminação eficiente e espaços de estar planejados fazem toda a diferença.

oscar-freire  assento

O desenho urbano pode, inclusive, contribuir para o desenvolvimento da identidade visual em um determinado bairro ou porção da cidade, auxiliando na orientação dentro da cidade. Há espaços urbanos marcantes e que são lembrados por todos apenas pelo desenho da paginação do piso, como as famosas calçadas de Ipanema e Copacabana no Rio de Janeiro. Há vários outros exemplos de equipamentos urbanos que influenciam na localização e identidade dos espaços, como as saídas art nouveau do metrô de Paris ou as luminárias da Calle Ferran em Barcelona.

ipanema-um-orgulho-brasileiro-bairro-do-rio-e-rio-de-janeiro7    tumblr_m3vl11dDjU1qkd5f0o1_500

Paris   FERRAN.2012-0

Em Brasília, cujo planejamento urbano de Lúcio Costa e os Edifícios de Niemeyer são mundialmente reconhecidos, quase não vemos uma preocupação com o desenho urbano. O desenho de calçadas, bancos, equipamentos de iluminação ainda tem muito que evoluir e há bastante campo para isso. Infelizmente a implantação de equipamentos urbanos nessa escala e nível de detalhe acaba ficando em segundo plano e dependem muito da vontade política. Na prática, o proprietário do lote acaba “dando uma ajeitada” na área pública adjacente para melhorar o aspecto da rua por contra própria, o que acaba por gerar uma grande falta de padronização e de unidade ao conjunto.

w3-sul-300x400    matCalçada Asa Norte 7

Muitas vezes o desenho urbano passa despercebido, mas uma preocupação com esse tipo de detalhe nos espaços públicos tem influência direta na percepção estética e organização da cidade. Enquanto caminha por uma calçada com postes de iluminação bem pensados, bancos e mesas para descanso, lixeiras, semáforos e sinalização adequados você percebe a qualidade diferenciada do espaço, mesmo que não saiba exatamente a razão. São esses detalhes que fazem a diferença e que se tornam tão marcantes quando visitamos cidades no exterior. É uma área que abrange campo de atuação extenso e pouco explorado, a ser desbravado por nós arquitetos e urbanistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>